Escolas nos Estados Unidos. Como escolher a melhor para o seu filho?

Escolas nos Estados Unidos. Como escolher a melhor para o seu filho?

Escolas nos Estados Unidos

Como escolher a melhor para o seu filho?

Por Thais Berlinck

A maior parte das famílias que se mudam para os Estados Unidos pesquisam sobre as melhores escolas públicas e só então definem a cidade onde vão morar. Sem dúvida, esse é um ótimo caminho, já que cada casa dá direito a uma Elementary School, uma Middle School e uma High School. No entanto, há outras opoções bastante interessantes distribuídas pelos quatro cantos do país que pouca gente conhece. São elas: magnets schools, charters schools, non-profit schools e private schools. Vamos às diferenças:

 

Public Schools

 

É onde a maioria das crianças estuda. Provavelmente por praticidade e porque o ensino costuma ser realmente bom. As escolas são perto de casa, tem ônibus escolar a disposição e a vaga do seu filho é garantida automaticamente assim que você compra ou aluga uma casa. Como quem reside na região paga impostos que são direcionados para as escolas, cada imóvel dá direito a uma Elementary School, uma Middle School e uma High School. Portanto, antes de escolher onde vai morar, recomenda-se pesquisar sobre os colégios da região de interesse. Complexo, não é mesmo? Nem tanto…

 

Escolas nos Estados Unidos como escolher para o seu filho?

 

Se você não sabe como começar, o site GreatSchools.org pode ser um grande aliado. Ele mostra o desempenho acadêmico de cada escola, o número de alunos por sala e a capacitação dos professores. Mas é recomendável também consultar as mídias sociais (como Facebook e Instagram) das instituições e, se possível, conversar com pais de alunos para saber sobre os tipos de atividades extra-curriculares oferecidas e sobre o ambiente escolar, já que algumas tem problema com brigas, cigarro eletrônico e drogas.

Feito isso, vamos ao segundo passo: entre o zillow.com (site onde ficam disponíveis todas as casas para venda e locação nos Estados Unidos), coloque o endereço da casa que você gostou e cheque em `Nearby Schools` se a escola de seu interesse é ´assigned` (termo que em português significa designada) a essa casa. Em caso positivo, seu filho terá direito por lei a estudar nessa escola. Em caso negativo, continue a busca colocando o endereço de outras casas.

Prepare-se para gastar semanas ou até meses juntando dados e queimando neurônios. Se optar por alguma escola pública, basta levar o contrato de aluguel ou compra da casa, anexá-lo aos documentos extra pedidos pela escola (como comprovantes de residência, seu ID e o histórico escolar e a carteirinha de vacinação da criança) e efetivar a matrícula.

Sistema de avaliação: Todas as escolas públicas precisam seguir o mesmo currículo escolar determinado pelo Estado e os alunos têm de fazer as provas anuais de inglês e matemática para medir a qualidade do ensino (na Florida, esse teste se chama FSA). Com base nisso, as escolas recebem uma nota (de A a Z). As instituições de ensino mais bem avaliadas recebem um incentivo financeiro e as não tão boas recebem apoio para melhorar.

Mensalidade: inexistente. No entanto, o material escolar, o lanche da manhã e o almoço ficam por conta de cada família.

Transporte: Gratuito

 

Magnet Schools

 

É um tipo especial de escola pública que oferece programas diferenciados e específicos, além claro das disciplinas obrigatórias como inglês, matemática, história e ciências. Na Elementary School, por exemplo, já é possível encontrar magnets de matemática, tecnologia e ciências. Confesso que estranhei no início: `Como é possível direcionar crianças tão novas para uma profissão específica? Mas depois descobri que as magnets oferecem o mesmo currículo das escolas públicas, com um plus: uma série de atividades lúdicas, mão na massa, onde as crianças aprendem brincando. Em Sanford  (FL), por exemplo, a escola Goldsboro Elementary Magnet School  oferece robótica e tem um laboratório da Nasa onde os alunos participam de simulações de lançamentos de naves e satélites.

Na Middle School, as opções costumam ser ainda mais amplas. Além das magnets de matemática e tecnologia, pode-se optar por engenharia, comunicação e artes (onde existem aulas de teatro, dança, piano, violino, violão, etc) ou pelo Pre-IB Program  (que prepara os alunos para estudar não só em faculdades americanas mas também em européias). Destaque para a Brentwood Science Magnet e para a Girls Academy of Leadership, em Los Angeles.

As opções de High School também são extensas: tecnologia e informação, engenharia, comunicação e artes, saúde, IB-Program, Leadership. Em Miami, pode-se encontrar opções interessantes, como a New World School of Arts High School onde os alunos aprendem teatro musical, técnicas de direção e escrita de peças teatrais, artes cênicas e design. E também a Design & Arquitecture High School, que oferece programas como arquitetura e design de interiores, tecnologia do entretenimento, comunicação visual e web design.

Existem ótimas magnet school em todo o território americano. Para descobrir uma boa opção perto de você, consulte o greatschools.org ou o dashschools.org. Mas lembre-se: para estudar em uma magnet school, você precisa preencher uma ficha (aplication) cerca de seis meses antes e aguardar pelo resultado. Na maioria dos casos, as vagas são determinadas por sorteio, mas há escolas que fazem a seleção por notas. Portanto, fique de olho!

Sistema de avaliação: As magnet schools também prestam contas para os Estados, portanto precisam seguir o sistema de avalição determinado por eles, incluindo aqui as provas anuais de inglês e matemática, aplicadas na Flórida sob a denominação de FSA.

Mensalidade: inexistente

Transporte: Gratuito. Há ônibus que levam e trazem as crianças diariamente.

 

Charter Schools

 

Administradas por grupos independentes, não precisam seguir as mesmas regras das escolas públicas. Podem optar por um método de ensino diferenciado ou por um calendário de provas específico. Têm mais flexibilidade para seguir o currículo escolar, podendo acelerar ou desacelerar o ensino de acordo com o ritmo de aprendizado dos alunos. Para encontrar uma boa escola pertinho de você, entre no GreatSchools.org e coloque o seu zip code.

Algumas charters renomadas: Galileo School for Gifted Learning (Sanford, FL) e Wyatt Academy (Denver, CO).

Sistema de avaliação: mais flexível durante todo o ano. Porém, como as charter schools recebem dinheiro do Estado por aluno matriculado, precisam aplicar as provas anuais de inglês e matemática para comprovar a qualidade do ensino, assim como as escolas públicas e magnets.

Mensalidade: inexistente

Transporte: As charter schools geralmente não disponibilizam ônibus escolares. Cabe aos pais levar e buscar as crianças ou organizar grupos de carona com outras famílias.

 

Private Schools e Non-Profit Schools

 

Da mesma forma como acontece no Brasil, as escolas privadas americanas se diferem em uma série de quesitos: metodologia de ensino, quantidade e variedade de disciplinas opcionais, além claro do valor da mensalidade. No entanto, pode-se dizer que em linhas gerais elas se destacam por oferecer uma baixa quantidade de estudantes por professor, o que possibilita a esses docentes dar atenção mais personalizada a cada um deles. Isso sem falar que muitas investem no desenvolvimento de técnicas de ensino criativas e envolventes, afinal não é nada fácil competir com uma infindável lista de boas escolas públicas, magnets e charters. Boas referências: Windermere Preparatory School (Windermere, FL) e Lake Mary Preparatory School (Lake Mary, FL).

Alguns colégios também optam por acrescentar o ensino religioso ao currículo acadêmico. Geridas por igrejas, não visam lucro, por isso são batizadas de “non-profit schools”. Em Orlando e arredores, você encontra a Lake Highland Preparatory School, a The First Academy, a Trinity Preparatory School e a Bishop More.

Sistema de avaliação: não há uma regra geral. Varia de escola para escola. O único ponto em comum é que as instituições de ensino privado e as non-profit não precisam seguir o currículo padrão estadual e federal e não aplicam os testes estaduais obrigatórios nas escolas públicas, magnets e charters, por isso não é possível ver notas no greatschools.com nem em qualquer outro site semelhante. Para saber se a escola de seu interesse é realmente boa, primeiro avalie o ‘College Readiness’ da instituição. Esse indicador mostra a quantidade de alunos aceita pelas Universidades. Depois, vá até a escola, converse com diretores, professores e alunos. Observe se o astral é bom, se as crianças parecem felizes. Caso tenha interesse, peça para ver o resultado dos testes anuais que o colégio aplica para avaliar o progresso dos alunos (o tipo de teste pode variar de escola para escola).  Por fim, visite as redes sociais para avaliar os comentários positivos e os negativos, para conhecer as atividades extra-curriculares oferecidas e também para pesquisar se a instituição tem problemas de disciplina, drogas e brigas.

Mensalidade: varia de $ 10 mil a $ 20 mil por ano, em média, dependendo da escola e da idade da criança. Algumas escolas incluem nesse valor gastos com excursões e material escolar. De modo geral, pode-se dizer que as escolas religiosas (non-profit) costumam ser mais em conta que as outras particulares (profit).

Transporte: Muitas escolas particulares oferecem ônibus escolar, no entanto, cobram uma taxa extra pelo serviço. Por conta disso, muitas famílias preferem levar e buscar as crianças.

 

Primeiro dia de aula nos Estados Unidos… Sem Falar Inglês!

 

 

 

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *